O Desenvolvimento da Linguagem na Criança

O Desenvolvimento da Linguagem na Criança

brincar-brinquedo-crianca

A Linguagem é um processo de significação

lacan-2_s4De acordo com  o psicanalista francês Jacques Lacan (1901-1981), a subjetividade humana é constituída a partir do que ele denomina Estádio do Espelho, cuja primeira fase é a de identificação com a mãe, depois vem a intervenção do pai e daí, subsequentemente, a identificação com o pai, que encarna a lei social.

Por volta dos 18 meses a criança deve estar neste terceiro momento, adentra a tríade familiar e nela encontra sua justa posição. Ultrapassa a relação dual com a mãe, torna-se sujeito distinto dos genitores  e acede ao mundo da linguagem por meio da fala.

A partir desta conquista , usando a palavra como símbolo, a criança traz à mente imagens de objetos que não se acham presentes em seu campo visual. Esta capacidade de pensar com símbolos é que forma a base do raciocínio, da memória e da compreensão dos fatos da vida.

O acesso à linguagem implica a introjeção de uma matéria significante ( fonemas, morfemas, grafemas ) disponíveis no  meio social e cultural.

criancas-brincando-44092Logo após os 2 anos de idade a criança já é capaz de lidar com conceitos simples, usando palavras para denominar objetos e classes de objetos.

Por volta dos 4 anos, já deve ser capaz de diferenciar a classe dos objetos, ou seja, compreender que um cavalo pertence à classe dos animais, que uma cadeira à classe dos móveis etc.

Piaget  considera que o acesso à linguagem marca a passagem do período sensório motor para o pré-operatório e destaca a importância de a criança trabalhar com símbolos para progredir em seu desenvolvimento cognitivo.

Por isso, a Educação Infantil deve ter como um de seus objetivos mais relevantes o desenvolvimento de habilidades  linguísticas, que permitam à criança expressar seu pensamento com clareza, antes de que a alfabetização se inicie, aos 6 anos, como previsto em lei, pois leitura e escrita são complementos da fala e quando a criança não expande seu campo simbólico pela oralidade, pode vir a ter dificuldades na alfabetização.

Antecipar procedimentos para alfabetização antes que a criança tenha desenvolvimento suficiente de sua linguagem oral pode ser um risco para sua saúde mental. Pais e professores precisam estar atentos a estas questões.

 

Júlia Eugênia Gonçalves
Júlia Eugênia Gonçalves
Psicopedagoga há 37 anos, com formação em mestrado pela UFF./RJ. Carioca, moro em Varginha/MG desde 1996, quando fui contratada pela UEMG para participar de um projeto de formação de professores, depois de ter me aposentado da rede pública federal, onde atuava como docente no Colégio Pedro II. Pertenci ao Conselho Nacional da ABPp de 1997 a 2010. Presido a Fundação Aprender, em Varginha, instituição pública de Direito Privado, sem finalidades financeiras e de utilidade pública.Atualmente tenho me especializado em EaD e suas interfaces com a Psicopedagogia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>