7 Benefícios dos Jogos Para as Crianças e Adolescentes

7 Benefícios dos Jogos Para as Crianças e Adolescentes

brincar-01

Neste período de férias escolares tenho escrito a respeito da importância dos pais interagirem com os filhos por meio de jogos e brincadeiras.

pais-se-divertindo-com-os-filhosHoje já se sabe que o brincar tem um papel crucial no desenvolvimento humano. Por isso, retomo este tema, trazendo, desta vez, reflexões a respeito dos benefícios mais comuns aos jogos e brincadeiras para crianças e adolescentes.

Entretanto, é preciso que tenhamos consciência de quais são estes benefícios. Listamos 7 deles :

 

1- Divertir - Antes de mais nada o brincar tem este propósito: a diversão. Se não cumprir este requisito, não há brincadeira em cena;

2-Estimular atitudes cooperativas – ao brincar e ou jogar deve-se ter bastante cuidado para lidar com a competição, evitando situações em que ela apareça demasiadamente. O melhor é usar jogos cooperativos. Veja ideias em http://www.projetocooperacao.com.br/

3-  Rever os limites - Em Psicopedagogia consideramos os limites como oportunidades e não como proibições. Cada brincadeira, cada jogo, tem seus limites e suas possibilidades. Analisar esse aspecto é importante na hora de brincar;

4- Aumentar a concentração e a atenção:-numa sociedade como a atual, com muitos estímulos, focar a atenção na regra da brincadeira ou do jogo estimula a concentração e a atenção, relevantes para o processo de aprendizagem;

5- Desenvolver habilidades de interpretação- em jogos dramáticos, na contação de histórias, na brincadeira com fantoches, este benefício está sempre presente. Porém, devemos lembrar que ao ler a regra de um jogo a criança e ou adolescente também estará exercitando habilidades de interpretação;

6- Ajudar no controle das emoções- no jogo, como na vida, se perde e se ganha. Esta condição permite que se trabalhe  a resistência à frustração, a alegria, a raiva, enfim, várias emoções;

7- Desenvolver a criatividade –  ao modificar a regra de um jogo, adaptar um material na brincadeira, as crianças e adolescentes exercitam aquilo que é mais fundamental para a aprendizagem: a criatividade.

Esperamos, caros leitores, que este post tenha lhe servido como ponto de partida para  a revisão das condutas familiares no que diz respeito às brincadeiras e jogos com crianças e adolescentes.

Tais reflexões são pertinentes também para professores.

Até mais !

Júlia

 

Júlia Eugênia Gonçalves
Júlia Eugênia Gonçalves
Psicopedagoga há 37 anos, com formação em mestrado pela UFF./RJ. Carioca, moro em Varginha/MG desde 1996, quando fui contratada pela UEMG para participar de um projeto de formação de professores, depois de ter me aposentado da rede pública federal, onde atuava como docente no Colégio Pedro II. Pertenci ao Conselho Nacional da ABPp de 1997 a 2010. Presido a Fundação Aprender, em Varginha, instituição pública de Direito Privado, sem finalidades financeiras e de utilidade pública.Atualmente tenho me especializado em EaD e suas interfaces com a Psicopedagogia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>